Panelas (Parte 1)


Panela é algo que não pode faltar em nenhuma cozinha, e hoje elas são mais que um mero utensílio, algumas chamam atenção pela beleza, e até pelas cores. Atualmente existem inúmeros tipos de panelas, cada uma melhor indicada para um uso específico.

Aqui, vamos falar um pouco sobre elas, seus prós e contras na hora de escolher e utilizá-las. Dividi este post pela quantidade de informação a ser compartilhada com vocês. Espero que gostem e em breve teremos a parte 2!

  • Esmaltada

    Panela esmaltada

    Foto: Divulgação

Prós: Sua camada esmaltada age como barreira contra a proliferação de bactérias que podem contaminar os alimentos.

Contras: É desaconselhável utilizar as panelas fabricadas antes de 1980, pois o esmalte usado na época pode conter elementos tóxicos como o chumbo, e os decalques na superfície interna, o cádmio, outro metal pesado. Seu uso já foi ligado à hipertensão, aterosclerose, disfunção pulmonar e infertilidade masculina.

  • Pedra-Sabão

    Panela Pedra sabão

    Foto: Divulgação

Prós: Transfere aos alimentos, durante o uso, ferro, cálcio e manganês, metais benéficos ao organismo. Além de ser um antiaderente natural, que retém calor por muito tempo.

Contras: É pesada e difícil de encontrar. É preciso ser curada antes do primeiro uso, caso contrário, pode transferir quantidades indesejáveis de níquel aos alimentos. A cura é feita com óleo, azeite ou gordura e serve para impermeabilizar o material. Para fazê-la, untar a panela por dentro e por fora com óleo, azeite ou gordura. Em seguida, colocar água e deixar no forno médio por duas horas ou levar ao fogo e ferver por 40 minutos. Feito isso, esperar a água e a panela esfriarem e repetir a operação.

  • Aço Inox

    Panela Aço Inox

    Foto: Divulgação

Prós: Seu material é durável e demora a esfriar, mas também a esquentar. Geralmente tem fundo triplo, termodifusor, permitindo que o calor da chama se espalhe uniformemente. Assim, o alimento cozinha por igual e não gruda no fundo da panela.

Contras: O níquel presente na panela é tóxico ao organismo e frequentemente associado a males como dermatites de contato, alergias, distúrbios renais e hepáticos, infertilidade, câncer pulmonar, estomatite, gengivite, cefaleias, insônia e náuseas. Esses utensílios devem ser evitados por pessoas alérgicas ou que tenham sensibilidade ao níquel.

  • Alumínio

    Panela Alumínio

    Foto: Divulgação

Prós: É extremamente abundante e barato, além de ser leve e bom condutor de calor.

Contras: Nas panelas que utilizam este tipo de material existe uma transferência deste elemento durante o cozimento, que se acumula no organismo por tratar-se de um metal pesado. Com o acúmulo contínuo e durante anos do alumínio no organismo, pode causar problemas no sistema nervoso central, sendo apontado, em alguns casos, como uma das causas do Mal de Alzheimer.

  • Antiaderente (Teflon)

    Panela Teflon

    Foto: Divulgação

Prós: Antiaderente PTFE (politetrafluoretileno): este tipo de panela é muito apreciado por permitir a preparação de pratos com pouca gordura e ser antiaderente.

Contras: O PTFE trata-se de um polímero plástico que depois de arranhado libera partículas no alimento podendo causar dano a saúde.