Jeff Collas – Maison do Bonfim


 JEFFComo começou?

Na realidade, estou ligado à gastronomia desde a minha juventude, pois minha tia era uma Chef famosa na sua região (Champanhe), e todas as minhas férias passei lá. Ela morava em um sítio, com bastante floresta e meu tio era caçador.

Em sua casa sempre teve aqueles almoços, estilo “Festa de Babet”, foi onde comecei a especificar meu paladar. Com o passar do tempo, trabalhei em cozinha na Inglaterra e na Espanha. Voltei então para a França, e fiz faculdade em outro ramo, Administração de Empresa.

Voltando ao Brasil, passei por várias regiões como São Paulo, Pantanal e permaneci por um bom tempo na região amazônica, e finalmente em Pernambuco. Aqui, em minha juventude, montei um albergue, que era frequentado por vários amigos. Comecei a organizar festas para os hóspedes, que geralmente, eram estrangeiros. Foi quando voltei a cozinhar.

Depois de alguns anos, um amigo jornalista me incentivou a criar o projeto “França no Quintal”, em 1994. E essa brincadeira começou a dar certo, até que chegou uma hora em que tive que optar entre a gastronomia e o albergue. Foi quando fiz uma reforma na casa e virou o Maison do Bonfim, que hoje é o Bistrô Bonfim, que existe há 19 anos.

Quais as dificuldades?

No começo, como era uma linha francesa (hoje eu faço uma fusão com comidas típicas do nordeste, mais especificamente de Pernambuco), o grande problema era matéria-prima. Hoje em dia, melhorou muito a oferta, mas ainda existe uma oscilação muito grande dos produtos. Mas acho que em Pernambuco ainda existe uma carência em constância de qualidade e atendimento.

E afinal, para você qual a receita do sucesso?

Acho que a minha receita é dormir tarde e acordar cedo (risos). Porque tenho que estar à frente das panelas, e acordar cedo para escolher os melhores produtos e pensar no que vou fazer e criar na cozinha. Acho que a dedicação e o trabalho são fundamentais. Sobretudo, amar a gastronomia, principalmente quando no começo você tem que negar a família, os amigos, e as saídas. Ter uma dedicação quase que total, principalmente no início da carreira.

Maison do Bonfim –  R. do Bonfim, 115 – Olinda – PE
Fone: (81) 3429-1674